Notícias

Treta: bebê de “Nevermind” está processando Nirvana por exploração sexual infantil

NevermindNevermind

Quem vê por aí Spencer Elden, nem imagina que ele tenha sido o bebê de Nevermind. É isso mesmo, o bebê que aparece no álbum icônico de uma das maiores bandas de todos os tempos volta aos holofotes após 30 anos da produção. Na verdade, durante todos esses anos, ele já apareceu algumas vezes, inclusive reproduzindo a foto em que aparece mergulhando atrás de uma nota de 1 dólar.

Enfim, 30 anos depois o bebê não é mais um bebê, obviamente. E, após a idade adulta, o rapaz também resolveu seguir a carreira artística. Entretanto, Spencer Elden resolveu pintar quadros. E, enquanto estuda no Art Centre College of Design, o artista vende da venda de suas pinturas, que vende em seu próprio site.

Leia também: MC Mirella e Neymar juntos? Confira a confissão da funkeira: “adeus Marquezine”

Apesar da maneira como levou a história de ter posado “nu” para a capa do disco Nevermind, do Nirvana, hoje a história é um pouco diferente. Na verdade, Spencer Elden agora move um processo contra a banda. Nesse processo, o artista acusa a banda Nirvana de exploração sexual infantil.

Quando posou para o álbum, o rapaz era apenas um bebê de quatro meses. E, conforme, o artista, os pais receberam cerca de US $200 dólares pelo trabalho do bebê. Embora nesse tempo a banda ainda fosse desconhecida, Nevermind se tornou um dos álbuns mais icônicos do Nirvana.

Hoje, embora prefira ‘The Clash’, Spencer ainda mantém uma tatuagem do Nirvana no peito. Sobre isso, ele diz que isso para não se esquecer que também fez parte da história do álbum.

Elia Meireles
Filha do interior do interior de Minas Gerais, mas, coração itinerante aportado em Montes Claros/MG. Redatora, revisora e amante das palavras. Com formação advocatícia e alma de escritora. Então, vale mais servir a alma! Atualmente, escrevo para a coluna de notícias do Saiu no Jornal. Para dúvidas, críticas, sugestões ou elogios os contatos são: meireleselia@gmail.com e (38)98837 8753.

2 Comentários

Deixe um comentário